You are here

Jovens empreendedores da UMinho com projectos de sucesso

O empreendedorismo não passa ao lado dos jovens da UMinho. No contexto de crise económica e financeira em que Portugal se encontra e numa altura em que as taxas de desemprego jovem atingem valores históricos, ser-se empreendedor é, para alguns jovens, uma alternativa. Roberto Machado, jovem de 23 anos e ex-aluno do Mestrado em Engenharia Informática, faz parte do leque de jovens empreendedores da UMinho. O seu percurso académico conta com vários projetos próprios e em grupo. Em 2011, juntamente com Miguel Palhas e Pedro Pereira, participou no Innovation Challenge e numa parceria com a agência da UM para a Energia e o Ambiente, com a ideia de uma aplicação Android que permitisse ao utilizador “denunciar” qualquer tipo de desperdício energético.

Group Buddies é o seu mais recente projeto. Roberto Machado, Miguel Regedor, Pedro Pereira, André Santos, Luis Ferreira e Hugo Marinho são a equipa que dá corpo à Group Buddies, um negócio que surgiu inicialmente com o nome Simon, no âmbito de uma unidade curricular do 2º ano do mestrado em engenharia informática. A Group Buddies, em atividade desde fevereiro de 2011, pretende oferecer ao mercado a solução para os problemas das pequenas organizações como os problemas de comunicação interna, como a comunicação digital entre colaboradores e problemas de comunicação externa, como a gestão de atividades, a criação de uma imagem e presença online, assim como o fomento da comunicação com os associados e o público em geral. “A nossa ideia é agregar um conjunto de funcionalidades que existem de forma dispersa (...) em que as pessoas só com o log in conseguissem ter acesso a muita coisa e fazerem muita coisa dentro da sua própria organização” acrescenta Roberto, focando ainda a ideia de que a Group Buddies quer ser um parceiro ativo na atividade dos seus clientes.

“Temos já uma boa carteira de clientes, bastantes contactos e um horizonte bastante promissor à nossa espera” afirma o ex-aluno, adiantando que se encontram a trabalhar numa plataforma renovada.

O jovem de 23 anos expõe ter “um objetivo pessoal, que é até aos 25 anos ter criado seis projetos”.

“Eu gosto mesmo disto que faço, gosto de ser empreendedor, não pelo sentido da palavra, nem para andar com a palavra atrás de mim, mas pela pica que é andarmos aqui a batalhar contra o mundo” confessa Roberto. Quando questionado sobre a origem deste espírito empreendedor, brinca dizendo que foi “quase um negociante desde pequenino.”

notícia completa no Jornal Académico.

18.04.2012

início contactos RSS Feed última actualização: 10-Abr-2017 partilhar facebook
Drupal theme by pixeljets.com D7 ver.1.1